segunda-feira, 2 de novembro de 2009

PEQUENO TRATADO SOBRE A MORTALIDADE DO AMOR

"Todos os dias morre um amor. Quase nunca percebemos, mas todos os dias morre um amor. Às vezes de forma lenta e gradativa, quase indolor, após anos e anos de rotina. Às vezes melodramaticamente, como nas piores novelas mexicanas, com direito a bate-bocas vexaminosos, capazes de acordar o mais surdo dos vizinhos. Morre em uma cama de motel ou em frente à televisão de domingo. Morre sem beijo antes de dormir, sem mãos dadas, sem olhares compreensivos, com gosto de lágrima nos lábios. Morre depois de telefonemas cada vez mais espaçados, cartas cada vez mais concisas, beijos que esfriam aos poucos. Morre da mais completa e letal inanição.

Todos os dias morre um amor. Às vezes com uma explosão, quase sempre com um suspiro. Todos os dias morre um amor, embora nós, românticos mais na teoria do que na prática, relutemos em admitir. Porque nada é mais dolorido do que a constatação de um fracasso. De saber que, mais uma vez, um amor morreu. Porque, por mais que não queiramos aprender, a vida sempre nos ensina alguma coisa. E esta é a lição: amores morrem.

Todos os dias um amor é assassinado. Com a adaga do tédio, a cicuta da indiferença, a forca do escárnio, a metralhadora da traição. A sacola de presentes devolvidos, os ponteiros tiquetaqueando no relógio, o silêncio ensurdecedor depois de uma discussão: todo crime deixa evidências.

Todos nós fomos assassinos um dia. Há aqueles que, feito Lee Harvey Oswald, se refugiam em salas de cinema vazias. Ou preferem se esconder debaixo da cama, ao lado do bicho-papão. Outros confessam sua culpa em altos brados, fazendo de penico os ouvidos de infelizes garçons. Há aqueles que negam, veementemente, participação no crime, e buscam por novas vítimas em salas de chat ou pistas de danceteria, sem dor ou remorso. Os mais periculosos aproveitam sua experiência de criminosos para escrever livros de auto-ajuda com nomes paradoxais como O Amor Inteligente ou romances açucarados de banca de jornal, do tipo A Paixão Tem Olhos Azuis, difundindo ao mundo ilusões fatais aos corações sem cicatrizes.

Existem os amores que clamam por um tiro de misericórdia: corcéis feridos.

Existem os amores-zumbis, aqueles que se recusam a admitir que morreram. São capazes de perdurar anos, mortos-vivos sobre a Terra teimando em resistir à base de camas separadas, beijos burocráticos, sexo sem tesão. Estes não querem ser sacrificados, e, à semelhança dos zumbis hollywoodianos, também se alimentam de cérebros humanos, definhando paulatinamente até se tornarem laranjas chupadas.

Existem os amores-vegetais, aqueles que vivem em permanente estado de letargia, comuns principalmente entre os amantes platônicos que recordarão até o fim de seus dias o sorriso daquela ruivinha da 4ª série, ou entre fãs que ainda suspiram em frente a um pôster do Elvis Presley (e, pior, da fase havaiana). Mas titubeio em dizer que isso possa ser classificado como amor (bah, isso não é amor; amor vivido só do pescoço pra cima não é amor).

Existem, por fim, os amores-fênix. Aqueles que, apesar da luta diária pela sobrevivência, das contas a pagar, da paixão que escasseia com o decorrer dos anos, da TV ligada na mesa-redonda ao final do domingo, das calcinhas penduradas no chuveiro e das brigas que não levam a nada, ressuscitam das cinzas a cada fim de dia e perduram - teimosos, e belos, e cegos, e intensos. Mas estes são raríssimos, e há quem duvide de sua existência. Alguns os chamam de amores-unicórnio, porque são de uma beleza tão pura e rara que jamais poderiam ter existido, a não ser como lendas. Mas não quero acreditar nisso.

Um dia vou colocar um anúncio, bem espalhafatoso, no jornal.

PROCURA-SE: AMOR-FÊNIX
(oferece-se generosa recompensa)"


"Pequeno Tratado sobre a Mortalidade do Amor" (texto de Alexandre Inagaki)

AGRADECIMENTO ESPECIAL A JONAS MAIA QUE ME ENVIOU ESSE LINDO TEXTO POR E-MAIL.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

LIBRA

Estamos quase fechando a temporada do signo de libra. Já faz um tempo venho querendo escrever sobre esse signo, que para mim é o melhor do zodíaco.
Os meses de setembro e outubro são particularmente muito bons para mim, sempre. E assim, eu tenho uma empatia gratuita pelos aniversariantes desses meses e mais ainda pelos librianos.
Nunca achei que teria tanta simpatia assim... Um bom exemplo disso é a minha irmã (que faz aniversário hoje), Luciana. Desde pequenas brigávamos como cão e gato. Já chegamos a ficar um ano sem conversarmos.
Mas aí o tempo foi passando, nós duas amadurecemos. Depois cada uma "para o seu lado", a distância, a saudade, enfim, viramos grandes amigas...
Com a amizade veio também a relação com o signo dela. Eu vi que em muitas situações, a serenidade dos librianos é fundamental. E tem também a grande facilidade que eles têm em se relacionarem. Se dão bem com todo o mundo... Meu Deus!
Então está aí a minha homenagem aos librianos!
E parabéns irmã! E tenho que confessar: morro de inveja... inveja branca, tá...

sábado, 17 de outubro de 2009

ACIMA DO SOL

SKANK

Assim ela já vai
Achar o cara que lhe queira
Como você não quis fazer

Sim, eu sei que ela só vai
Achar alguém pra vida inteira
Como você não quis

Tão fácil perceber
Que a sorte escolheu você
E você cego nem nota

Quando tudo ainda é nada
Quando o dia é madrugada
Você gastou sua cota

Eu não posso te ajudar
Esse caminho não há outro
Que por você faça

Eu queria insistir
Mas o caminho só existe
Quando você passa

Quando muito ainda pouco
Você quer infantil e louco
Um sol acima do sol

Mas quando sempre é sempre nunca
Quando ao lado ainda é muito mais longe
Que qualquer lugar

Ôo, um dia ela já vai
Achar o cara que lhe queira
Como você não quis fazer

Sim, eu sei que ela só vai
Achar alguém pra vida inteira
Como você não quis

Se a sorte lhe sorriu
Porque não sorrir de volta
Você nunca olha a sua volta

Não quero estar sendo mal
Moralista ou banal
Aqui está o que me afligia

Ôo, um dia ela já vai
Achar o cara que lhe queira
Como você não quis fazer

Sim, eu sei que ela só vai
Achar alguém pra vida inteira
Como você não quis

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

ALMA GÊMEA

"... - Provavelmente era. O problema é que você não entende o que essa expressão significa. As pessoas acham que a alma gêmea é um encaixe perfeito, e é isso que todo mundo quer. Mas a verdadeira alma gêmea é um espelho, a pessoa que mostra tudo que está prendendo você, a pessoa que chama a sua atenção para você mesmo para que você possa mudar a sua vida. Uma verdadeira alma gêmea é provavelmente a pessoa mais importante que você vai conhecer, porque elas derrubam as suas paredes e te acordam com um tapa. Mas viver com uma alma gêmea para sempre? Não. Dói demais. As almas gêmeas só entram na sua vida para revelar a você uma outra camada de você mesmo, e depois vão embora..."

Trecho retirado do livro Comer Rezar Amar de Elizabeth Gilbert.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

CANTINHO ESCONDIDO

Carlinhos Brown/Marisa Monte/Arnaldo Antunes/Cézar Mendes

Dentro de cada pessoa
Tem um cantinho escondido
Decorado de saudade

Um lugar pro coração pousar
Um endereço que frequente sem morar
Ali na esquina do sonho com a razão
No centro do peito, no largo da ilusão

Coração não tem barreira, não
Desce a ladeira, perde o freio devagar
Eu quero ver cachoeira desabar
Montanha, roleta russa, felicidade
Posso me perder pela cidade
Fazer o circo pegar fogo de verdade
Mas tenho meu canto cativo pra voltar

Eu posso até mudar
Mas onde quer que eu vá
O meu cantinho há de ir

Dentro

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

DEUSA DA ABUNDÂNCIA

TRANQUILA

BEBEL GILBERTO


Tranquila
Levo a vida tranquila
Não tenho medo do mundo
Não tenho medo do mundo
Não vou me preocupar
Não vou me preocupar

Tranquila
Levo a vida tranquila
Não tenho medo da morte
Não tenho medo da morte
Não vou me preocupar
Não vou me preocupar

Que passe por mim a doença
Que passe por mim a pobreza
Que passe por mim a maldade, a mentira e a falta de crença
Que passe por mim olho grande
Que passe por mim a má sorte
Que passe por mim a inveja, a discórdia e a ignorância

Tranquila
Levo a vida tranquila

Que me passe
A doença que me passe
A pobreza que me passe
A maldade que me passe
Que me passe
Olho grande que me passe
A má sorte que me passe
A inveja que me passe
A tristeza da guerra

Tranquila
Levo a vida tão tranquila
Não tenho medo da morte
Não tenho medo da morte
Não vou me preocupar
Não vou me preocupar

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

DUAS ÁGUAS - DOIS CAMINHOS


São duas "águas" que andam juntas
Lado a lado
Mas não se misturam
Caminham na mesma direção.

São duas "águas" de cores diferentes
Com composições diferentes
Mas continuam sendo "água"
Água de rio, água doce...

Por que não se misturam?
Como todas as outras "águas" no mundo?

Prefiro não achar respostas
Não sou cientista
Prefiro ser somente amante de rara beleza
Assim como prefiro não entender as pessoas
Só observá-las.

Luana Valgas.

POEMA EM LINHA RETA

Poema em linha reta
Fernando Pessoa (Álvaro de Campos)

Nunca conheci quem tivesse levado porrada.
Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.


E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil,
Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita,
Indesculpavelmente sujo,
Eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho,
Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo,
Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas,
Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante,
Que tenho sofrido enxovalhos e calado,
Que quando não tenho calado, tenho sido mais ridículo ainda;
Eu, que tenho sido cômico às criadas de hotel,
Eu, que tenho sentido o piscar de olhos dos moços de fretes,
Eu, que tenho feito vergonhas financeiras, pedido emprestado sem pagar,
Eu, que, quando a hora do soco surgiu, me tenho agachado
Para fora da possibilidade do soco;
Eu, que tenho sofrido a angústia das pequenas coisas ridículas,
Eu verifico que não tenho par nisto tudo neste mundo.


Toda a gente que eu conheço e que fala comigo
Nunca teve um ato ridículo, nunca sofreu enxovalho,
Nunca foi senão príncipe - todos eles príncipes - na vida...


Quem me dera ouvir de alguém a voz humana
Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;
Que contasse, não uma violência, mas uma cobardia!
Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam.
Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?
Ó príncipes, meus irmãos,


Arre, estou farto de semideuses!
Onde é que há gente no mundo?


Então sou só eu que é vil e errôneo nesta terra?


Poderão as mulheres não os terem amado,
Podem ter sido traídos - mas ridículos nunca!
E eu, que tenho sido ridículo sem ter sido traído,
Como posso eu falar com os meus superiores sem titubear?
Eu, que venho sido vil, literalmente vil,
Vil no sentido mesquinho e infame da vileza.

domingo, 3 de maio de 2009

O TRAJETO DE VOLTA PRA CASA

Depois de um dia de serviço puxado, com encontros com marceneiro, clientes, aprovação de projetos e materiais, enfrentei mais um engarrafamento de volta pra casa.
No carro, com os vidros fechados para evitar o vento frio que começa a soprar aqui em BH, eu ainda ria sozinha dos papos engraçados que rolaram no happy hour com as minhas amigas. Como ninguém é de ferro, resolvemos nos encontrar para conversar fiado tirando proveito do feriado do dia seguinte.
Dirijia tranquila apesar do corpo cansado. Como de costume procurei a lua. Queria conferir sua presença. E ela estava lá sorridente. Muito prata num céu muito preto! Linda!
Ouvia no rádio uma música comum, sem grandes emoções. Mas não troquei a estação e não estava a fim de procurar um cd para tocar. Estava simplesmente ouvindo a melodia, distraída.
Olhei pelo espelho do retrovisor interno e no carro atrás do meu havia um casal. Aí eu pensei(com aquela pontinha de inveja branca, confesso): "Véspera de feriado... Esse casal deve estar preparando um cineminha em casa, pipoquinha, coca-cola etc. Que delícia!"
Mas esse pensamento logo se dissipou através das luzes ofuscantes dos outros carros, buzinas, motoqueiros e todos esses "Srs. Volantes" dos dias atuais.
Olhei novamente para o retrovisor e o carro do casal ainda estava atrás de mim. Comecei a prestar mais atenção. E a cena que eu via naquele reflexo era: Um rapaz jovem sério, nervoso, que gesticulava com as mãos e falava de forma ríspida. A moça também jovem, estava com a cabeça apoiada no encosto do banco, olhando fixamente para a frente e não dizia nada, só ouvia. Ele acendeu um cigarro e continuou com os gestos nervosos e a discussão. Um momento depois a moça pôs uma das mãos em um lado do rosto e fechou os olhos. Assim permaneceu por alguns minutos. O rapaz, ainda mais irritado, mudou de faixa e tirou o carro detrás do meu arrancando apertado num espaço entre dois carros.
Que bom! Não precisei mais olhar aquela cena triste e pude valorizar muito o banco do passageiro vazio ao meu lado, a minha liberdade de não ter que ouvir ninguém e nenhuma discussão. Eu comigo mesma, ouvindo aquela música que não me agradava, mas que eu estava ouvindo por opção.
E ao chegar em minha casa, pude sim preparar uma sessão de cineminha (tudo bem, novelinha), mas tendo a companhia da família e um jantarzinho quentinho delicioso. Depois foi só entrar debaixo das cobertas, dormir e curtir o feriadão.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

OS HOMENS QUE AMAMOS

Este texto foi escrito por mim e pela Chris, num momento de muita inspiração e reflexão.

Meninas: acho que vocês vão concordar com a gente!

Meninos: vejam se aprendem um pouco com o texto, tá?!

OS HOMENS QUE AMAMOS

Os homens que amamos não são nem de longe perfeitos.

Nem tão pouco deuses gregos, fiéis, dedicados a nós, deusas indianas.

Os homens que amamos nos olham nos olhos, quando querem nos beijar.

Sabem rir das besteiras que fazem.

E riem também das nossas besteiras, sem julgamentos.

Sabem ser sinceros.

Não telefonam quando não querem falar com a gente.

Mas quando ligam são intensos.

Os homens que amamos não usam pochetes, a não ser se estiverem numa trilha de bike ou uma caminhada até a cachoeira.

Adoram esportes.

E têm uma mãe que nos adora.

Têm tatuagens que combinam com as nossas.

Amamos os homens que sabem que educação não é frescura.

Estão sempre cheirosos e têm um perfume de sono, de preguicinha matinal.

Sabem cozinhar.

Mandaram a ex de volta ao planeta de origem.

Telefonam só para dar "boa noite".

Sendo lindos, não deixam que a beleza seja o seu maior atrativo.

Beijam muuuuuito. E beijam bem!

Adoram cinema.

Falam espanhol.

Abrem uma champagne na terça-feira à tarde, sem motivo especial.

Não vivem sem a gente.

Sabem que a mulher da vida deles existe e vai chegar (ou já chegou).

Conhecem e aceitam nossos defeitos.

Adoram nossas amigas.

Amamos os homens que roubam um beijo, depois outro e mais outro.

Adoram nosso sorriso.

Reparam no nosso corte de cabelo.

Amamos os homens que quando brigam para sempre duram 5 minutos na sua convicção.

Comem brigadeiro de colher.

Se sentem muito sozinhos quando não estão com a gente.

Nos fazem acreditar que príncipes ainda existem.

Amamos os homens que estão ao nosso alcance.

Que nos recebem sempre com um abraço bem apertado e um selinho carinhoso como se não nos visse a 1 mês, mesmo tendo passado a noite ao nosso lado.

Sabem ser crianças.

Que nos enchem de elogios sinceros e não com doces mentiras.

Chris Almeida e Luana Valgas.

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Pra quem tem estilo.


Essa linha de esmaltes saiu com edição limitada, as cores são lindas, vão do pérola sequinho ao azul quase roxo. É demais! Pra quem não se atreve, os branquinhos são clássicos....
É só pintar e mostrar as garras .

Pode apostar...

Pra quem quer ousar o hit é este tênis dourado, super bacana, que completa o look calça jeans e t- shirt deixando-o super moderno.

domingo, 12 de abril de 2009

De moda a gente entende!!!




Sapatilhas de verniz, super modernas que remetem aos tênis no conforto, e podem ser usadas com vestidinhos, vestidões, shorts e até mesmos calça jenas. Quem se habilita? Eu amei!!!

Filmes que a gente indica...

Vick, Cristina Barcelona. Você já viveu algo parecido?
O Leitor . Quem sofreu mais?

Quem quer ser um Milionário. Você sabia as respostas?????
Três filmes que não me deixaram passar impune: em Vick e Cristina , fico com a idéia que um amor inquieto me deixa mais feliz, mas me faz acreditar que essa busca pode não ter fim, já que a procura é loooonga.
Em O leitor vejo sabedoria na ignorância. Aceitar que a vida é assim e que em certos momentos o melhor que podemos fazer é nada.
Quem quer ser um Milionário. Você insistira em responder ao restante das perguntas? Esse é um jogo pra "grandes" . Qual é o seu tamanho?







Horizontes

Olhar o horizonte... momento inspirador.
Buscar paz , agradecer... respirar.... imaginar
Sonhar com o que está por vir e com o que não consigo apagar.
É a busca incessante que faço a mim mesma, sem órbita nem lugar.
Onde está o ponto em que vou me encontrar???
Chris Almeida

Experiência....

Já fiz cosquinha na minha irmã só pra ela parar de chorar, já me queimei brincando com vela. Eu já fiz bola de chiclete e melequei todo o rosto, já conversei com o espelho,e até já brinquei de ser bruxo. Já quis ser astronauta, violonista, mágico,caçador e trapezista. Já me escondi atrás da cortina e esqueci os pés pra fora. Já passei trote por telefone. Já tomei banho de chuva e acabei me viciando. Já roubei beijo. Já confundi sentimentos. Peguei atalho errado e continuo andando pelo desconhecido. Já raspei o fundo da panela de arroz carreteiro, já me cortei fazendo a barba apressado, já chorei ouvindo música no ônibus. Já tentei esquecer algumas pessoas, mas descobri que essas são as mais difíceis de esquecer. Já subi escondido no telhado pra tentar pegar estrelas, já subi em árvore pra roubar fruta, já caí da escadade bunda. Já fiz juras eternas, já escrevi no muro da escola, já chorei sentado no chão do banheiro, já fugi de casa pra sempre, e voltei no outro instante. Já corri pra não deixar alguém chorando,já fiquei sozinho no meio de mil pessoas sentindo falta de uma só. Já vipôr-do-sol cor-de-rosa e alaranjado, já me joguei na piscina sem vontade de voltar, já bebi uísque até sentir dormentes os meus lábios, já olhei a cidade de cima e mesmo assim não encontrei meu lugar. Já senti medo do escuro, já tremi de nervoso, jáquase morri deamor, mas renasci novamente pra ver o sorriso de alguém especial. Já acordei no meio da noite e fiquei com medo de levantar. Já apostei em correr descalço na rua, já gritei de felicidade, já roubei rosas num enorme jardim. Já me apaixonei eachei que era para sempre, mas sempre era um ‘para sempre’ pela metade. Já deitei na gramade madrugada e vi a Lua virar Sol, já chorei por ver amigos partindo, mas descobri que logo chegam novos, e a vida é mesmo um ir e vir sem razão.Foram tantas coisas feitas, momentos fotografados pelas lentes da emoção,guardados num baú, chamado coração.. E agora um formulário me interroga, me encosta na parede e grita:‘Qual sua experiência?’ Essa pergunta ecoa no meu cérebro: Experiência? Será que ser ‘plantador de sorrisos’ é uma boa experiência? Não! Talvez eles não saibam ainda colher sonhos! Agora gostaria de indagar uma pequena coisa para quem formulou esta pergunta: ‘Experiência? Quem a tem, se a todo momento tudo se renova?

sábado, 11 de abril de 2009

"DESEJOS" - Sérgio Jockymann
Pois, desejo primeiro que você ame e que amando, também seja amado,E que se não o for, seja breve em esquecer e esquecendo, não guarde mágoa.
Desejo, pois, que não seja só, mas que se for, saiba ser sem desesperar.
Desejo também que tenha amigos e que, mesmo maus e inconseqüentes, sejam corajosos e fiéis,E que em pelo menos um deles você possa confiar, que confiando, não duvide de sua confiança.
E porque a vida é assim, desejo ainda que você tenha inimigos, nem muitos, nem poucos, mas na medida exata para que, algumas vezes, você se interpele a respeito de suas próprias certezas.E que entre eles haja pelo menos um que seja justo, para que você não se sinta demasiadamente seguro.
Desejo,
depois, que você seja útil, mas não insubstituivelmente útil, mas razoavelmente útil.E que nos maus momentos, quando não restar mais nada, essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.
Desejo ainda que você seja tolerante, não com os que erram pouco, porque isso é fácil,mas com os que erram muito e irremediavelmente, e que essa tolerância, não se em permissividade,para que assim fazendo um bom uso dela, você dê também um exemplo para os outros.
Desejo que você, sendo jovem, não amadureça depressa demais e que, sendo maduro, não insista em rejuvenescer. E que, sendo velho, não se dedique a desesperar.Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor. E é preciso deixar que eles escorram dentro de nós.
Desejo, por sinal, que você seja triste, mas não o ano todo, nem em um mês e muito menos numa semana,mas apenas por um dia. Mas que nesse dia de tristeza, você descubra que o riso diário é bom,o riso habitual é insosso e o riso constante é insano.
Desejo
que você descubra, com o máximo de urgência, acima e a despeito de tudo,talvez agora mesmo, mas se for impossível, amanhã de manhã, que existem oprimidos, injustiçados e infelizes,e que estão à sua volta, porque seu pai aceitou conviver com eles.E que eles continuarão à volta de seus filhos, se você achar a convivência inevitável.
Desejo ainda que você afague um gato, que alimento um cão e ouça pelo menos um joão-de-barro erguer triunfante o seu canto matinal;Porque assim você se sentirá bem por nada.
Desejo também que você plante uma semente, por mais ridícula que seja, e acompanhe o seu crescimento dia-a-dia,para que você saiba de quantas muitas vidas é feita uma árvore.
Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro, porque é preciso ser prático.E que, pelo menos uma vez por ano, você ponha uma porção dele na sua frente e diga:"Isso é meu". Só para que fique bem claro quem é dono de quem.
Desejo ainda que você seja frugal, não inteiramente frugal,não obcecadamente frugal, mas apenas usualmente frugal.Mas que esse frugalismo não impeça você de abusar quando o abuso se impõe.
Desejo
também que nenhum de seus afetos morra, por ele e por você,Mas que, se morrer, você possa chorar sem se culpar e sofrer sem se lamentar.
Desejo, por fim, que sendo mulher, você tenha um bom homem, E que sendo homem, tenha uma boa mulher.E que se amem hoje, amanhã, depois, no dia seguinte, mais uma vez,E novamente, de agora até o próximo ano acabar,e que quando estiverem exaustos e sorridentes, ainda tenham amor para recomeçar.
E se isso só acontecer, não tenho mais nada para desejar!!!!

Sobre Páscoa...

O significado da Páscoa... A Páscoa é uma festa cristã que celebra a ressurreição de Jesus Cristo. Depois de morrer na cruz, seu corpo foi colocado em um sepulcro, onde ali permaneceu, até sua ressurreição, quando seu espírito e seu corpo foram reunificados. É o dia santo mais importante da religião cristã, quando as pessoas vão às igrejas e participam de cerimônias religiosas. Muitos costumes ligados ao período pascal originam-se dos festivais pagãos da primavera. Outros vêm da celebração do Pessach, ou Passover, a Páscoa judaica. É uma das mais importantes festas do calendário judaico, que é celebrada por 8 dias e comemora o êxodo dos israelitas do Egito durante o reinado do faraó Ramsés II, da escravidão para a liberdade. Um ritual de passagem, assim como a "passagem" de Cristo, da morte para a vida. No português, como em muitas outras línguas, a palavra Páscoa origina-se do hebraico Pessach. Os espanhóis chamam a festa de Pascua, os italianos de Pasqua e os franceses de Pâques. A festa tradicional associa a imagem do coelho, um símbolo de fertilidade, e ovos pintados com cores brilhantes, representando a luz solar, dada como presentes. A origem do símbolo do coelho vem do fato de que os coelhos são notáveis por sua capacidade de reprodução. Como a Páscoa é ressurreição, é renascimento, nada melhor do que coelhos, para simbolizar a fertilidade! Feliz Páscoa e muuuiiitos ovinhos!!!

FELIZ PÁSCOA!!!!!

Feliz Páscoa em todos os idiomas...



POR ARNALDO JABOR - CRUEL.

Entendendo definitivamente os homens. Uma visão real ... Foi lendo um monte de besteiras que as mulheres escrevem em livros sobre o ’universo masculino’, que resolvi escrever esse e-mail. Não tenho objetivo de "revelar" os segredos dos homens, mas amigos me desculpem. Não se trata de quebrar nosso código de ética. Isso vai ajudar as mulheres a entenderem os homens e, enfim, pararem de tentar nos mudar com métodos ineficazes. Vou começar de sola. Se não estiver preparada nem continue a ler. E digo com segurança: O que escrevo aqui se aplica a 99,9% dos homens baianos e brasileiros (sem medo de errar).

Não existe homem fiel. Você já pode ter ouvido isso algumas vezes, mas afirmo com propriedade. Não é desabafo. É palavra de homem que conhece muitos homens e que conhecem, por sua vez, muitos homens. Nenhum homem é fiel, mas pode estar fiel, ou porque está apaixonado (algo que não dura muito tempo - no máximo alguns meses - nem se iluda) ou porque está cercado por todos os lados (veremos adiante que não adianta cercá-lo: isso vai se voltar contra você). A única exceção é o crente extremamente convicto. Se você quer um homem que seja fiel, procure um crente daqueles bitolados, mas agüente as outras conseqüências.

Não desanime. O homem é capaz de te trair e de te amar ao mesmo tempo. A traição do homem é hormonal, efêmera, para satisfazer a lascívia. Não é como a da mulher. Mulher tem que admirar para trair; ter algum envolvimento. O homem só precisa de uma bunda. A mulher precisa de um motivo para trair, o homem precisa de uma mulher.


Não fique desencantada com a vida por isso. A traição tem seu lado positivo. Até digo, é um mal necessário. O cara que fica cercado, sem trair é infeliz no casamento, seu desempenho sexual diminui (isso mesmo, o desempenho com a esposa diminui), ele fica mal da cabeça. Entenda de uma vez por todas: homens e mulheres são diferentes. Se quiser alguém que pense como você, vire lésbica (várias já fizeram isso e deu certo), ou case com um viado enrustido que precisa de uma mulher para se enquadrar no modelo social. Todo ser humano busca a felicidade, a realização. E a realização nada mais é do que a sensação de prazer (isso é química, tá tudo no cérebro). A mulher se realiza satisfazendo o desejo maternal, com a segurança de ter uma família estruturada e saudável, com um bom homem ao lado que a proteja e lhe dê carinho. O homem é mais voltado para a profissão e para a realização pessoal e a realização pessoal dele vem de diversas formas: pode vir com o sentimento de paternidade, com uma família estruturada, etc., mas nunca vai vir se não puder ter acesso a outras fêmeas e se não puder ter relativo sucesso na profissão. Se você cercar seu homem (tipo, mulher que é sócia do marido na empresa; o cara não dá um passo no dia-a-dia sem ela) você vai sufocá-lo de tal forma que ele pode até não ter espaço para lhe trair, mas ou seu casamento vai durar pouco, ele vai ser gordo (vai buscar a fuga na comida) e vai ser pobre (por que não vai ter a cabeça tranqüila para se desenvolver profissionalmente). Vai ser um cara sem ambição e sem futuro.

Não tente mudar para seu homem ser fiel. Não adianta. Silicone, curso de dança sensual, se vestir de enfermeira, etc... Nada disso vai adiantar. É lógico que quanto mais largada você for, menor a vontade do homem de ficar com você e maior as chances do divórcio. Se ser perfeita adiantasse Julia Roberts não tinha casado três vezes. Até Gisele Bunchen foi largada por Di Caprio, não é você que vai ser diferente (mas é bom não desanimar e sempre dar aquela malhadinha). O segredo é dar espaço para o homem viajar nos seus desejos: na maioria das vezes, quando ele não está sufocado pela mulher ele nem chega a trair, fica só nas paqueras, troca de olhares. Finja que não sabe que ele dá umas pegadas por fora. Isso é o segredo para um bom casamento. Deixe ele se distrair, todos precisam de lazer.

Se você busca o homem perfeito, pode continuar vendo novela das seis. Eles não existem nesse conceito que você imagina. Os homens perfeitos de hoje são aqueles bem desenvolvidos profissionalmente, que traem esporadicamente (uma vez a cada dois meses, por exemplo), mas que respeitam a mulher, ou seja, não gastam o dinheiro da família com amantes, não constituem outra família, não traem muitas vezes, não mantêm relações várias vezes com a mesma mulher (para não criar vínculos) e, sobretudo, são muuuuuito discretos: não deixam a esposa saber (e nem ninguém da sua relação, como amigas, familiares, etc.). Só, e somente só, um ou outro amigo DELE deve saber, faz parte do prazer do homem contar vantagem sexual. Pegar e não falar para os amigos é pior do que não pegar. As traições do homem perfeito geralmente são numa escapulida numa boate, ou com uma garota de programa (usando camisinha e sem fazer sexo oral nela), ou mesmo com uma mulher casada de passagem por sua cidade. O homem perfeito nunca trai com mulheres solteiras. Elas são causadoras de problemas. Isso remete ao próximo tópico.

ESSE TÓPICO NÃO É PARA AS ESPOSAS - É PARA AS SOLTEIRAS OU AMANTES: Esqueçam de uma vez por todas esse negócio de homem não gosta de mulher fácil. Homem adora mulher fácil. Se ’der’ de prima então, é o máximo. Todo homem sabe que não existe mulher santa. Se ela está se fazendo de difícil ele parte para outra. A demanda é muito maior do que a procura. O mercado tá cheio de mulher gostosa. O que homem não gosta é de mulher que liga no dia seguinte. Isso não é ser fácil, é ser problemática (mulher problema). Ou, como se diz na gíria, é pepino puro. O fato de você não ligar para o homem e ele gostar de você não quer dizer que foi por você se fazer de difícil, mas sim por você não representar ameaça para ele. Ele vai ficar com tanta simpatia por você que você pode até conseguir fisgá-lo e roubá-lo da mulher. Ele vai começar a se envolver sem perceber. Vai começar ELE a te procurar. Se ele não te procurar era porque ele só queria aquilo mesmo. Parta para outro e deixe esse de stand by. Não vá se vingar, você só piora a situação e não lucra nada com isso. Não se sinta usada, você também fez uso do corpo dele - faz parte do jogo; guarde como um momento bom de sua vida.

90% dos homens não querem nada sério. Os 10% restantes estão momentaneamente cansados da vida de balada ou estão ficando com má fama por não estarem casados ou enamorados; por isso procuram casamento. Portanto, são máximas as chances do homem mentir em quase tudo que te fala no primeiro encontro (ele só quer te comer, sempre). Não seja idiota, aproveite o momento, finja que acredita que ele está apaixonado e dê logo para ele (e corra o risco de fisgá-lo) ou então nem saia com ele. Fazer doce só agrava a situação, estamos em 2007 e não em 1957. Esqueça os conselhos da sua avó, os tempos são outros.

Para ser uma boa esposa e para ter um casamento pelo resto da vida faça o seguinte: Tente achar o homem perfeito do 5º item, dê espaço para ele. Não o sufoque. Ele precisa de um tempo para sua satisfação. Seja uma boa esposa, mantenha-se bonita, malhe, tenha uma profissão (não seja dona de casa), seja independente e mantenha o clima legal em casa. Nada de sufocos, de ’conversar sobre a relação’, de ficar mexendo no celular dele, de ficar apertando o cerco, etc. Você pode até criar ’muros’ para ele, mas crie muros invisíveis e não muito altos. Se ele perceber ou ficar sem saída, vai se sentir ameaçado e o casamento vai começar a ruir.

A última dica: 9º
Se você está revoltada por este e-mail, aqui vai um conselho: vá tomar uma água e volte para ler com o espírito desarmado. Se revoltar quanto ao que está escrito não vai resolver nada em sua vida. Acreditar que o que está aqui é mentira ou exagero pode ser uma boa técnica (iludir-se faz parte da vida, se você é dessas, boa sorte!). Mas tudo é a pura verdade. Seu marido/noivo/namorado te ama, tenha certeza, senão não estaria com você, mas trair é como um remédio; um lubrificante para o motor do carro. Isso é científico. O homem que você deve buscar para ser feliz é o homem perfeito do item 5º. Diferente disso ou é crente, ou viado ou tem algum trauma (e na maioria dos casos vão ser pobres). O que você procura pode ser impossível de achar, então, procure algo que você pode achar e seja feliz ao invés de passar a vida inteira procurando algo indefectível que você nunca vai encontrar. Espero ter ajudado em alguma coisa. Agora, depois de tudo isso dito, cadê a coragem de mandar este e-mail para minha mulher??

segunda-feira, 6 de abril de 2009

" O melhor do objetivo alcançado é a forma como você fez o percurso ".

Para meus amigos que estão...SOLTEIROS: O amor é como uma borboleta. Por mais que tente pegá-la, ela fugirá. Mas quando menos esperar, ela está ali do seu lado. O amor pode te fazer feliz, mas às vezes também pode te ferir. Mas o amor será especial apenas quando você tiver o objetivo de se dar somente a um alguém que seja realmente valioso. Por isso, aproveite o tempo livre para escolher .

Para meus amigos...NÃO SOLTEIROS: Amor não é se envolver com a "pessoa perfeita", aquela dos nossos sonhos. Não existem príncipes nem princesas. Encare a outra pessoa de forma sincera e real, exaltando suas qualidades, mas sabendo também de seus defeitos. O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser.

Para os meus amigos que gostam de paquerar: Nunca diga "te amo" se não te interessa. Nunca fale sobre sentimentos se estes não existem. Nunca toque numa vida, se não pretende romper um coração. Nunca olhe nos olhos de alguém, se não quiser vê-lo derramar em lágrimas por causa de ti.

A COISA MAIS CRUEL QUE ALGUÉM PODE FAZER É PERMITIR QUE ALGUÉM SE APAIXONE POR VOCÊ, QUANDO VOCÊ NÃO PRETENDE FAZER O MESMO.

Para meus amigos...CASADOS: O amor não te faz dizer "a culpa é", mas te faz dizer "me perdoe". Compreender o outro, tentar sentir a diferença, se colocar no seu lugar. Diz o ditado que um casal feliz é aquele feito de dois bons perdoadores. A verdadeira medida de compatibilidade não são os anos que passaram juntos; mas sim o quanto nesses anos vocês foram bons um para o outro.

Para meus amigos que têm um CORAÇÃO PARTIDO: Um coração assim dura o tempo que você deseje que ele dure, e ele lastimará o tempo que você permitir. Um coração partido sente saudades, imagina como seria bom, mas não permita que ele chore para sempre. Permita-se rir e conhecer outros corações. Aprenda a viver, aprenda a amar as pessoas com solidariedade, aprenda a fazer coisas boas, aprenda a ajudar os outros, aprenda a viver sua própria vida.
A DOR DE UM CORAÇÃO PARTIDO É INEVITÁVEL, MAS O SOFRIMENTO É OPCIONAL! E LEMBRE-SE: É MELHOR VER ALGUÉM QUE VOCÊ AMA FELIZ COM OUTRA PESSOA, DO QUE VÊ-LA INFELIZ AO SEU LADO.

Para meus amigos que são...INOCENTES: Ela(e) se apaixonou por ti, e você não teve culpa, é verdade. Mas pense que poderia ter acontecido com você. Seja sincero, mas não seja duro; não alimente esperanças, mas não seja crítico; você não precisa ser namorado(a), mas pode descobrir que ela(e) é uma ótima pessoa e pode vir a se tornar uma(um) grande amiga(o).

Para meus amigos que tem MEDO DE TERMINAR: As vezes é duro terminar com alguém, e isso dói em você. Mas dói muito mais quando alguém rompe contigo, não é verdade? Mas o amor também dói muito quando ele não sabe o que você sente. Não engane tal pessoa, não seja grosso(a) e rude esperando que ela(e) adivinhe o que você quer. Não a (o) force terminar contigo, pois a melhor forma de ser respeitado é respeitando.Pra terminar ... Eterno, é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata.... Um dia descobrimos que beijar uma pessoa para esquecer outra, é bobagem.Você não só não esquece a outra pessoa como pensa muito mais nela... Um dia descobrimos que se apaixonar é inevitável... Um dia percebemos que as melhores provas de amor são as mais simples... Um dia percebemos que o comum não nos atrai... Um dia saberemos que ser classificado como o "bonzinho" não é bom . .Um dia perceberemos que a pessoa que nunca te liga é a que mais pensa em você... Um dia percebemos que somos muito importante para alguém, mas não damos valor a isso... Um dia percebemos como aquele amigo faz falta, mas ai já é tarde demais...Enfim... Um dia descobrimos que apesar de viver quase um século esse tempo todo não é suficiente para realizarmos todos os nossos sonhos, para dizer tudo o que tem que ser dito... O jeito é: ou nos conformamos com a falta de algumas coisas na nossa vida ou lutar para realizar todas as nossas loucuras... Quem não compreende um olhar tampouco compreenderá uma longa explicação. Martha Medeiros

domingo, 5 de abril de 2009

Gente Fina...

"Gente Fina... Gente fina é aquela que é tão especial que a gente nem percebe se é gorda, magra, velha, moça, loira, morena, alta ou baixa. Ela é gente fina, ou seja, está acima de qualquer classificação.
Todos a querem por perto.
Tem um astral leve, mas sabe aprofundar as questões, quando necessário. É simpática, mas não bobalhona. É uma pessoa direita, mas não escravizada pelos certos e errados:
sabe transgredir sem agredir.
Gente fina é aquela que é generosa, mas não banana.
Te ajuda, mas permite que você cresça sozinho.
Gente fina diz mais sim do que não, e faz isso naturalmente, não é para agradar.
Gente fina se sente confortável em qualquer ambiente: num boteco de beira de estrada
e num castelo no interior da Escócia.
Gente fina não julga ninguém - tem opinião, apenas.
Um novo começo de era, com gente fina, elegante e sincera. O que mais se pode querer?
Gente fina não esnoba, não humilha, não trapaceia, não compete e,
como o próprio nome diz, não engrossa.
Não veio ao mundo pra colocar areia no projeto dos outros.
Ela não pesa, mesmo sendo gorda, e não é leviana, mesmo sendo magra.
Gente fina é que tinha que virar tendência.
Porque, colocando na balança, é quem faz a diferença. "
MARTHA MEDEIROS

EU

"Quando eu estiver triste, simplesmente me abrace.
Quando eu estiver louco, subitamente se afaste.
Quando eu estiver fogo, suavemente se encaixe.
Quando eu estiver bobo, sutilmente disfarce...
Mas quando eu estiver morto, suplico que não me mate dentro de ti."
Nando "lindo" Reis.

Adorei...

" Quer o mundo esteja caindo aos pedaços ou não, quer você esteja do lado dos anjos ou do próprio diabo, divirta-se, espalhe alegria e confusão".
(Henry Miller)

sábado, 4 de abril de 2009

Desesperar, jamais !!!

"Outro dia fui conversar com duas amigas solteiras, lindas como cachos de amestistas e no auge da forma física e cerebral. Elas pareciam azedas, e eu quis saber o que acontecia. Pra quê? Começaram a me bombardear com estatísticas e paúras: Que estavam solteiras, que tinham abandonado o sonho de ter filhoaos 30, que os homens estavam podendo escolher quem quisessem - e ainda fazendo vários testes drives por noite para decidir com mais base. Ouvindo tanta desesperança, se fosse solteira, ia dali direto a um convento, renegando sexo, chocolate e até promoções na Chofakian. GENTE NÃO É NADA DISSO!!!!
Primeiro: Vamos parar com essa história de que o poder está com os homens. Desde o primeiro sapiens, basta uma balançada de cabelo e uma lufada de xampu para cem mil corações masculinos enfartarem . Quem se desesperou primeiro, Romeu ou Julieta? então : Romeu. Quem arrancou Inês da tumba e fez a corte inteira sair beijando as mãos putrefadas? Rei Pedro. Quem abdicou do trono da Inglaterra para ficar com a Senhora Simpson? Duque de Windsor. Então , percebam: É o homem que está aos seus pés e não o contrário. A gente precisa de vocês como queijo branco de goiabada. Se na balada parece ser diferente , é mero soluço da história. No fim da noite, os homens sempre vão voltar para suas as sua Helenas, como sempre foi e como Chico falou. E quando ele fala, a gente concorda, porque, gente é o Chico!!!
Claro há questões importantes. A ansiedade, por exemplo: Será que ele vai ligar? Pode demorar, mas liga. E quanto mais indiferente à demora você estiver, maior o tombo dele. Demorou uma semana? Em vez do óbvio, que é ser fria e bravinha no primeiro alô e totalmente dada no tchau, seja simpática do começo ao fim. E coloque o cara na geladeira, mas sem deixar de dar corda. Humm, ele vai surtar! Outra coisa também ligada a ansiedade é querer achar o cara ideal. E existe cara ideal???? Necas. Todo homem corta unha na sala, assiste futebol de sandália, deixa a toalha molhada na cama e fica com o olhar perdido pensando em outro assunto quando você fala. Sem ansiedade , sem pressa. E daí que você está nos 30. Atualmente, com a ciência ajudando , a mulher fica linda muuuiiito mais tempo. Se Balzac fosse escrever hoje, mudaria a idade padrão da balzaquiana de 30 para 50. Maturidade não é defeito.
E falando nisso, celulite e estria também não são! Gisele Bundchen tem. Scarkett Johansson também. Dizem até que Cleópatra tinha . Homem só nota celulite em duas ocasiões: Quando sai celebridade de maiô na revista de fofoca e quando vocês fazem questão de dizer que celulite é um horror. O que afasta homem não é a celulite, aos 30 anos, o emprego melhor: É a mulher chata, aquela que não se dá bem com os amigos, que reclama, que faz o cara desmarcar um futebol para ir com ela ao chá de bebê, essas coisas. Aliás, se você quiser desbancar a concorrência da noite, basta ser legal.
Na hora de conversar sobre um filme recém- assistido, de pedir colinho porque a vida está dura, de chorar as pitangas de um trabalho perdido, queremos uma mulher que ouça, que seja gente boa , da qual nossos amigos gostem, que suporte nossa família, que tome cerveja, que rache a conta e que ande de Celta 1.0 como se fosse uma Mercedes. Sim , massagem no pé ajuda também. Mas seja esperta: Só depois de casar!!!"
Lusa Silvestre, publicitário e autor do livro Pólvora, gorgonzola e alecrim. Roteirista do filme Estômago, premiado em vários festivais.

quinta-feira, 2 de abril de 2009

TODO DIA

"DEBAIXO DÁGUA TUDO ERA MAIS BONITO
MAIS AZUL, MAIS COLORIDO
SÓ FALTAVA RESPIRAR!
MAS TINHA QUE RESPIRAR...

TODO DIA... TODO DIA... TODO DIA..."

Arnaldo Antunes

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

A COMIDA ENTALADA

Ponho a mesa.
Tiro a mesa.
Gentileza.

A comida entalada na garganta.
Me falta o apetite.

Café da manhã.
Almoço.
Jantar.

Rompe o dia.
Não tenho fome alguma.
Perco o apetite.
As palavras me faltam.
Só o pensamento.

As situações me embrulham o estômago.
E a comida? O que tem ela a ver com isso?
Alimento do corpo.

As boas palavras são o alimento da alma.
Me faltam ouví-las.

Mas sobram incertezas.

Só tenho a certeza:
Café da manhã.
Almoço.
Jantar.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

SERENIDADE

"Dá-me serenidade para aceitar tudo aquilo que não possa ser mudado. Dá-me forças para mudar o que possa e deva ser mudado. Mas, a cima de tudo, Senhor, dá-me sabedoria para distinguir uma coisa da outra."

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

O VALOR DO SENTIMENTO

"O imposto moral estabelecido pela sociedade a todas as trangressões atinge mais fortemente, hoje, a paixão do que o sexo. Todo mundo entenderá que X... tenha "enormes problemas" com a sua sexualidade; mas ninguém se interessa por aqueles que Y... possa ter com sua sentimentalidade: o amor é obsceno justamente por colocar o sentimental no lugar do sexual."

Roland Barthes

"ELOGIO DAS LÁGRIMAS"

2. Talvez "chorar" seja por demais abrangente; talvez não se deva reduzir todas as lágrimas a uma mesma significação; talvez haja, no mesmo enamorado, diversos sujeitos que assumem modos semelhantes, mas diferentes, de "chorar". Quem é esse "eu" que tem "lágrimas nos olhos"? Quem é aquele outro que, tal dia, esteve "à beira das lágrimas"? Quem sou eu, eu que choro "todas as lágrimas de meu corpo"? ou que derramo, ao acordar, "uma torrente de lágrimas"? Se tenho tantas maneiras de chorar é, talvez, por sempre me dirigir, quando choro, a alguém, e por não ser sempre o mesmo o destinatário de minhas lágrmas: adapto meus modos de chorar ao tipo de chantagem que, por minhas lágrimas, pretendo exercer à minha volta.

Trecho tirado do livro "Fragmentos de um discurso amoroso" de Roland Barthes.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

LEILA DINIZ

"(...)Sei que me arrisco a ficar sozinha e mesmo a um isolamento maior e absoluto, mas eu pago pra ver. Não é só atitude, é necessidade, é ser. Não vou deixar de procurar em mim, saber minhas coisas, meu caminho, minhas verdades e ser como sou. Fiz essa escolha, essa opção na vida e acho que ela vale as consequências. Não vou parar pra me acomodar às coisas mais "bonitinhas e limpas", às situações protetoras (que são também limitadoras e podadoras), prefiro ficar aí. No meio da briga, no meio da zona, nua. Parando em tudo aquilo que me interessar.
Somando, subtraindo, dividindo, multiplicando, tanto faz, tudo isso. Me interessa o saldo. E esse fica dentro de mim. É minha base, meu alimento, meu estofo, é disso que eu vivo. E se vivo assim é porque pra mim é essencial esse tipo de busca, de vida. Não posso sair, nem me proteger erradamente, nem me acomodar, não me importa também o fim, "aonde que eu vou chegar". Importa ir. Sei que me arrisco à solidão, se é isso que me perguntam, mas eu sei viver assim."

Trecho tirado do livro "Perfis Brasileiros - Leila Diniz" de Joaquim Ferreira dos Santos.

terça-feira, 20 de janeiro de 2009